Taylor Swift meteu-se na política e o número de eleitores disparou

Pela primeira vez, a cantora norte-americana falou de política, revelou quem é o seu candidato e apelou aos jovens para se recensearem. Entre domingo e terça-feira 166 mil novos votantes inscreveram-se

A cantora pop Taylor Swift falou pela primeira vez de política. Na segunda-feira publicou no Instagram uma fotografia sua a preto e branco, com um longo texto onde justifica porque está a quebrar o silêncio nesta matéria e porque apoia os candidatos democratas no seu estado natal (Tennessee) nas eleições de novembro.

No texto, apela ainda aos jovens que vão votar. "Tantas pessoas inteligentes, atenciosas e confiantes fizeram 18 anos nos últimos dois anos [desde as últimas eleições nos EUA] e agora têm o direito e o privilégio de fazer com que o seu voto conte. Mas primeiro precisam de se registar, o que é fácil e rápido", escreve lembrando que o prazo no Tennessee terminava a 9 de outubro, ou seja, dois dias depois da publicação no Instagram. Outros estados têm outras datas para as inscrições.

O apelo lançado pela cantora aos seus 112 milhões de seguidores do Instagram parece ter surtido efeito. Entre domingo e terça-feira mais de 166 mil pessoas se recensearam nos EUA e entre estes 42% tinham idades entre os 18 e os 24 anos, referem os dados do site oficial (Vote.org), citados pelo The New York Times .

O aumento de novos eleitores à medida que os prazos vão terminando não é uma novidade para os responsáveis do Vote.org, no entanto, referem nunca ter visto "um período de 24, 36 ou 48 horas como este". A porta-voz Kamari Guthrie refere que este pico de inscrições ultrapassa o que aconteceu quando o ex-presidente Barack Obama referiu o site. "Isto ultrapassa o que normalmente vemos", sublinha.

Como a principal mudança está na idade de quem se inscreveu, a ligação entre esse aumento e o post de Taylor Swift é inevitável. Em outubro de 2016 -- nas últimas eleições nos EUA -- inscreveram-se 405 mil pessoas, na faixa etária dos 30 anos. Nesse mês, apenas 22% tinham entre 18 e 24 anos anos, longe da percentagem de 42% destes últimos dias.

Na publicação, a intérprete de Love Story falou do apoio à comunidade LGBTQ e criticou as posições da candidata republicana ao senado Marsha Blackburn, lembrando que esta votou contra a igualdade salarial entre homens e mulheres, contra políticas de defesa das mulheres em casos de violência doméstica e agressão sexual e contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Dos novos eleitores recenseados desde domingo, 6200 são do Tennessee, o estado de Taylor Swift. O mesmo número do total de inscritos entre maio e setembro, de acordo com o Vote.org. A publicação da cantora teve mais de dois milhões de likes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG