Talibã que deu um tiro em Malala em 2012 terá fugido da prisão

Ehsanullah Ehsan divulgou áudio a revelar a fuga da prisão, a 11 de janeiro

Ehsanullah Ehsan, o antigo talibã paquistanês responsável por dar um tiro em Malala Yousafzai em 2012 e levar a cabo um ataque terrorista numa escola do Exército em 2014, terá da prisão, de acordo um áudio divulgado pelo próprio, adianta o The Times of India .

Nesse áudio, que correu nas redes sociais nesta quinta-feira, Ehsan disse que escapou ao confinamento dos agentes de segurança a 11 de janeiro, alegando que as forças paquistanesas não cumpriram as promessas feitas a ele em 2017.

"Com a ajuda de Deus, escapei com sucesso a 11 de janeiro de 2020", disse.

A confirmar-se a autenticidade do áudio, seria um grande golpe para o Paquistão e para a campanha deste país em erradicar os remanescentes dos talibãs. Sem revelar a sua localização atual, Ehsan diz que vai fazer um comunicado detalhado sobre os dias em que esteve preso nos próximos tempos.

Malala, 22 anos, foi atacada por talibãs paquistaneses a 9 de outubro de 2012, tendo ficado entre a vida e a morte. Foi baleada por se atrever a ir à escola, pelo que, desde então, tem sido reconhecida internacionalmente pelo seu trabalho na garantia do acesso das raparigas à educação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG