Taiwan é o primeiro país asiático a proibir consumo de carne de cão e gato

Previstas multas e penas de prisão para quem violar a lei

Taiwan tornou-se no primeiro país asiático a banir o consumo de carne de cão e gato. De acordo com uma nova lei, quem vender, comprar, ou comer carne dos referidos animais pode enfrentar multas e até penas de prisão.

Segundo o The Guardian, a lei vai impor multas de mais de 7600 euros a quem comer carne de cão ou gato, enquanto as sentenças para crueldade para com os animais podem ir até dois anos de prisão e multas que superam os 61 mil euros (2 milhões de dólares de Taiwan).

Os reincidentes podem ser condenados até cinco anos de prisão e, além disso, quem infringir a lei pode ser publicamente humilhado, com nomes e fotos a serem publicados pelo Governo.

A nova versão da lei, que ainda não foi assinada pela presidente Tsai Ing-wen, também proíbe que um dono ate a trela do animal de estimação ao seu meio de transporte, por exemplo, carro ou mota, e "obrigue" o animal a andar ao ritmo de quem conduz.

A carne de cão não é consumida em toda a Ásia, mas é típica de algumas gastronomias locais; a carne de gato é mais rara.

Os cães já foram uma iguaria bastante apreciada na ilha de Taiwan, mas agora começam a ser vistos mais como animais de estimação do que como comida.

Em Yulin, na China, todos os anos são mortos e comidos cerca de 10 mil cães durante um festival, que tem sido alvo de fortes críticas dos ativistas.

Taiwan já tinha banido a venda de carne de cão e gato em 2001.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG