Executado primeiro condenado à morte desde 2009

Theerasak Longji esfaqueou um indivíduo em 2012 para lhe roubar o telemóvel

A Tailândia executou um condenado à morte, através de injeção letal, na primeira execução desde 2009, foi esta terça-feira anunciado.

Apesar de ser a primeira execução desde 2009, "a pena de morte continua em vigor, a lei ainda não foi alterada", disse Tawatchai Thaikaew, responsável do Ministério da Justiça.

De acordo com as autoridades tailandesas, Theerasak Longji, de 26 anos, foi condenado por homicídio e executado, através de injeção letal, na segunda-feira, por decisão do Supremo Tribunal.

O crime ocorreu em 2012, altura em que Theerasak Longji esfaqueou 24 vezes a vítima para lhe roubar o telemóvel.

Desde 1935, foram condenados à morte 325 pessoas e destas 319 foram fuziladas.

A partir de 2003, as autoridades passaram a aplicar a pena capital por meio de injeção letal, terminando com os fuzilamentos.

O primeiro-ministro e chefe da junta militar, Prayuth Chan-ocha, realiza esta quarta-feira uma visita de Estado a Londres, onde se vai encontrar com a primeira-ministra britânica, Theresa May.

Na próxima segunda-feira, Chan-Ocha vai reunir-se com o Presidente francês, Emmanuel Macron.

A organização não-governamental de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional pediu esta terça-feira "que a comunidade internacional, incluindo os Governos francês e britânico, use todos os meios diplomáticos para impedir mais execuções".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG