Autoridades já terão identificado autor dos ataques à bomba de Austin

Mark Anthony Conditt, desempregado de 24 anos, será o responsável pelas várias bombas que explodiram na cidade texana desde o início de março e que fizeram dois mortos e quatro feridos

O suspeito da autoria de vários ataques à bomba, em Austin, Texas, EUA, que morreu esta quarta-feira depois de detonar um dispositivo na berma de uma autoestrada na zona norte da cidade, foi identificado como sendo Mark Anthony Conditt, um homem desempregado de 23 anos de Pflugerville, no mesmo estado norte-americano.

A informação é avançada por uma afiliada texana da CBS e ainda por um jornal local. A Reuters, que explica não ter confirmado a identidade do suspeito, refere ainda que os registos públicos dizem que Conditt tem 23 anos, ao contrário do afirmado pelas autoridades, quando referiram que o sujeito teria 24 anos.

A polícia identificou o suspeito num hotel nos arredores da cidade. Durante a perseguição, este parou o automóvel e detonou um dispositivo explosivo.

O Governador Greg Abbott disse à Fox News que "há alguns dias" que as autoridades sabiam quem o "suspeito provavelmente era". Acrescentou ainda que deveria viver com mais duas pessoas, que não são suspeitos de nada.

Assim, Mark Anthony Conditt, que o USA Today diz ter sido técnico informático, é suspeito de ser o responsável por seis bombas em Austin e nos arredores, visto que uma explodiu perto de San Antonio. Das seis, apenas uma não foi detonada.

O chefe da polícia de Austin, Brian Manley, disse que as motivações são ainda desconhecidas e que não se sabe se o suspeito teve ajuda.

As explosões fizeram dois mortos e quatro feridos desde o início de março. Esta quarta-feira, as autoridades alertaram também para o facto de poderem existir ainda mais bombas, pelo que pedem vigilância a todas as pessoas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG