Suspeito de ataque com ácido em Londres acusado de 15 crimes

Ataque deixou duas pessoas parcialmente cegas e outras com queimaduras graves

O suspeito de um ataque com ácido numa discoteca de Londres, que fez mais de 12 feridos na semana passada, foi acusado de 15 crimes, anunciou hoje a polícia britânica.

A polícia diz que Arthur Collins foi acusado no domingo à noite de 14 crimes de ataque com intenção de provocar danos corporais graves e um de lançamento de fluido corrosivo numa pessoa com intenção de provocar danos.

O ataque, que ocorreu a 17 de abril na discoteca Mangle, deixou duas pessoas parcialmente cegas e outras com queimaduras graves.

A polícia disse que o ataque começou com uma disputa entre dois grupos, que escalou para um confronto e que culminou com um homem a borrifar dois homens com uma "substância nociva".

A polícia britânica anunciou no domingo ter detido no sábado Arthur Collins, namorado de uma celebridade da televisão, por envolvimento no ataque.

O suspeito, de 25 anos, foi detido em Rushden, a cerca de 1.000 quilómetros a norte de Londres e foi namorado da celebridade de televisão Ferne McCann, que já lhe tinha pedido para se entregar à polícia.

Collins será ouvido hoje por um juiz. Um outro suspeito foi também acusado.

No ano passado, a polícia britânica registou 454 ataques com ácido em Londres, 74% mais do que em 2015 (quando ocorreram 261 ataques).

Segundo os especialistas, este tipo de ataque tornou-se popular entre os gangues do crime organizado, uma vez que as substâncias ácidas são fáceis de obter sem que as autoridades policiais consigam identificar o comprador.

Exclusivos