Sudão do Sul está à beira do genocídio

Relatório da ONU revela que o país está a viver ações de limpeza étnica

Um relatório das Nações Unidas sobre o Sudão do Sul, divulgado esta terça-feira, refere que o país está muito próximo do genocídio e a viver ações de limpeza étnica, sendo o retrato de uma nação em crise e faminta.

Um estudo, realizado durante sete meses pela Comissão dos Direitos Humanos da ONU sobre o Sudão do Sul, deu origem ao relatório mais abrangente sobre a questão da limpeza étnica e as condições que poderiam levar o país, que está numa profunda guerra civil, ao genocídio.

O relatório inclui novos detalhes sobre a fome entre a população e o bombardeio de civis.

Descreve ainda o uso do discurso de ódio por oficiais superiores, incluindo o Presidente Salva Kiir.

O documento da ONU afirma que as forças de segurança sul-sudanesas são as principais culpadas por violações e advertiu que, se os problemas do país não forem levados a sério, "a viabilidade do Sudão do Sul... será frustrada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG