Sucessora de Merkel mascara-se de empregada doméstica

Annegret Kramp-Karrembauer, a nova líder da CDU, colocou um aventual, um lenço na cabeça e pegou na vassoura para brincar ao carnaval , nas comemorações na sua terra natal, no Estado do Sarre.

Annegret Kramp-Karrenbauer, que sucedeu a Angela Merkel na liderança do Partido Democrata Cristão da Alemanha, voltou à sua terra natal, no Estado de Sarre, durante o fim de semana para protagonizar o papel de uma empregada doméstica, no início das comemorações do Carnaval.

De avental e de lenço axadrezado, Kramp-Karrenbauer fez piadas sobre as eleições para a liderança da CDU, que decorreram em dezembro, sobre a luta para proibir veículos a diesel e ainda a disfunção política que vai por Berlim. A ouvi-la estavam mais de mil pessoas, segundo noticia o jornal inglês The Guardian.

Faz parte da tradição carnavalesca que os políticos alemães participem nas celebrações. Merkel nunca o fez, mas muitos optam pelo humor, até nos discursos, e saem à rua mascarados. Este ano, até a ministra da justiça, Katarina Barley, se transformou em Estátua da Liberdade, enquanto o líder do partido aliado de Merkel, CSU, MarkusSöder, preferiu o estilo punk.

Mas Kramp-Karrenbauer foi a que assumiu melhor o seu papel, agarrou numa vassoura, varreu o palco e brincou, explicando que estava a trabalhar como empregada doméstica na sede da CDU, em Berlim. "Não, não, não, não mudou muito", disse ela. "Não tenho ideia como entrei nisto."

Antes de assumir a liderança na CDU, Kramp-Karrenbauer foi ministra-presidente no governo do Sarre e, segundo o jornal, o papel assumido durante o fim de semana foi uma forma de dizer que ainda está envolvida nas tradições da sua terra natal, mesmo com responsabilidades a nível nacional.

Aproveitou ainda a ocasião para dizer em tom de brincadeira que os políticos "conversam muito, mas não decidem nada."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG