Submarino com mais de sete toneladas de cocaína intercetado pelos EUA

Guarda Costeira norte-americana divulgou um vídeo que mostra como foi a operação nas águas internacionais do Pacífico.

Parece uma cena de um filme, mas ocorreu a 18 de junho, nas águas do Pacífico. Um navio da Guarda Costeira dos EUA intercetou um submarino usado pelos cartéis para levar a droga para os EUA. No interior estavam 7,7 toneladas de cocaína e 420 quilos de marijuana.

"Alto su barco! Ahora", ouve-se um dos elementos da guarda costeira gritar em espanhol na abordagem à embarcação semissubmergível (uma parte fica sob a água, a outro acima, sendo difícil de detetar porque vai pintada de azul para se confundir com o oceano. No vídeo, divulgado esta semana, vê-se depois como um dos elementos sobe para a embarcação e força a abertura da escotilha, com um tripulante a levantar as mãos em sinal de rendição. Os cinco que estavam a bordo foram entregues à agência antidroga DEA.

A operação tem que ser rápida, disseram à CNN, já que estes "submarinos" estão preparados para afundar e haver a destruição de provas em poucos minutos, com os traficantes a saber que a Guarda Costeira garantirá que não se vão afogar. Os traficantes também podem estar armados.

Em declarações à CNN, o comandante Stephen Brickey disse que estas embarcações são relativamente raras, já que a sua construção é cara. São quase impossíveis de detetar sem informação prévia ou sem um avião (foi o apoio aéreo que permitiu detetar o submarino do vídeo).

Segundo a mesma fonte, o número destas embarcações tem vindo contudo a aumentar, com as autoridades a conseguirem travar apenas 11% das que passam naquela zona do Pacífico. Brickey disse que é uma área do tamanho dos EUA e é como se a Guarda Costeira tivesse apenas dois carros patrulha para vigiar tudo.

A interceção deste submarino foi apenas uma de 14 operações em que esteve envolvido o navio de patrulha Munro, que fez o seu primeiro destacamento na região e foi recebido esta sexta-feira pelo vice-presidente dos EUA, Mike Pence, em San Diego.

No total, em 14 operações feitas pelo Munro e outros dois barcos entre maio e julho, foram apreendidas 17,7 toneladas de cocaína e 450 quilos de marijuana, que valeriam 569 milhões de dólares (500 milhões de euros).

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.