Sogro e cunhado do traficante mexicano "El Chapo" condenados a dez anos de prisão

O sogro e um cunhado do narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán foram condenados, na sexta-feira, a uma pena de dez anos de prisão por tráfico de droga, informou a procuradoria-geral da República do México.

O sogro de "El Chapo", Coronel Barreras, de 48 anos, foi condenado a dez anos, cinco meses e nove dias de cadeia por crimes relacionados com o narcotráfico e porte de armas de fogo de uso reservado às Forças Armadas; enquanto o cunhado Omar Coronel, de 28 anos, foi sentenciado a dez anos e três meses pelos mesmos delitos, segundo indicou, em comunicado, a procuradoria.

"El Chapo" foi extraditado para os Estados Unidos em 19 de janeiro, o último dia da Administração do Presidente Barack Obama.

As autoridades mexicanas detiveram, em 30 de abril de 2013, o sogro e cunhado de "El Chapo", na cidade de Agua Prieta, apreendendo ainda cinco veículos, diversas armas de fogo de diferentes calibres e 32 pacotes de marijuana, indicou a Procuradoria.

Coronel Barreras, considerado um dos principais operadores de "El Chapo", dedicava-se à produção de marijuana na Serra de Durango, noroeste do México, para o seu armazenamento e transporte do estado de Sonora para o Arizona (Estados Unidos).

Meses antes da detenção, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos incluiu Coronel Barreras na lista de indivíduos, cujos bens sob jurisdição norte-americana deviam ser congelados, proibindo qualquer transação comercial ou financeira com este por cooperar na rede de tráfico de droga de "El Chapo".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG