Senador brasileiro Aécio Neves afastado do cargo por suspeita de corrupção

Juízes do Supremos Tribunal Federal vão decidir se o senador é ou não detido

O senador brasileiro Aécio Neves foi afastado do seu mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF), enquanto a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu a sua detenção, noticia hoje a imprensa brasileira.

Segundo a imprensa, o juiz Edson Fachin, que analisa o caso no Supremo Tribunal Federal (STF), não autorizou a detenção, mas decidiu levar o pedido da PGR ao plenário do STF para que todos os juízes decidam em conjunto.

Candidato derrotado nas últimas eleições pela ex-Presidente Dilma Rousseff e atual presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que apoia o Governo de Michel Temer, Aécio Neves foi gravado por Joesley Batista, um dos donos da JBS, a pedir dois milhões de reais (570 mil euros) como suborno.

Parte destas gravações foram divulgadas na noite de quarta-feira pelo jornal O Globo.

Desde o início da manhã a polícia brasileira realiza uma operação de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio Neves e outros dois parlamentares supostamente envolvidos com o esquema de pagamento de suborno denunciado pelos donos da JBS.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG