Seis elefantes morreram a tentar salvar cria de três anos numa cascata

Conhecida como a "queda do inferno" (Haew Narok), a cascata já tem um histórico de acidentes deste género, envolvendo elefantes. O último aconteceu este sábado num parque natural da Tailândia.

Depois de um elefante bebé ter caído por uma cascata no Parque Nacional Khao Yai, na Tailândia, outros cinco, que seguiram em seu auxílio, acabaram por sofrer também uma queda. Os seis animais acabariam por morrer. Segundo a BBC, o local é conhecido como Haew Narok, que em tailandês significa "queda do inferno".

Não é a primeira vez que um acidente deste género acontece neste local. O histórico mostra que, em 1992, uma manada de oito elefantes morreu após ter caído sobre o mesmo precipício.

Este sábado, as autoridades receberam o alerta às 3:00 (20:00 de sexta-feira em Portugal). De acordo com o Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas (DNP) da Tailândia, o aviso chegou depois de ter sido avistado um grupo de elefantes a bloquear uma estrada perto da cascata, o que levou as autoridades locais a suspeitar que algo pudesse ter acontecido. Três horas depois, comprovavam o pior. Encontraram o corpo de um elefante de três anos e de outros cinco já nas proximidades.

Foram ainda descobertos outros dois elefantes junto ao penhasco, que se encontram em monitorização. Ambos se apresentavam fracos e com sinais de angústia devido ao acidente, diz o fundador da organização Wildlife Friends Foundation da Tailândia. "É como perder metade da sua família. Não há nada que possamos fazer, infelizmente é a natureza", explicou Edwin Wiek. O especialista explica que a sobrevivência destes dois elefantes é uma preocupação devido ao facto de serem espécies que dependem da sua manada para proteção e para caçar.

De acordo com a BBC, há sete mil elefantes na Tailândia, embora mais de metade se encontre em situação de cativeiro.