"Se não tivesse herdado 200 milhões, Trump estaria a vender relógios"

No debate dos republicanos em Houston, ontem à noite, Ted Cruz e Marco Rubio uniram-se contra Donald Trump

É o favorito para conseguir a nomeação e ser o candidato do Partido Republicano à Casa Branca e, portanto, tornou-se também o alvo a abater: no debate dos republicanos em Houston, ontem à noite, Ted Cruz e Marco Rubio uniram-se contra Donald Trump. O magnata foi acusado de hipocrisia e incoerência no tema da imigração pelos seus rivais nas primárias.

"Se ele construir o muro [entre os Estados Unidos e o México] como construiu as Trump Towers, vai recorrer a clandestinos", disse o senador Marco Rubio, causando um debate aceso com o magnata do imobiliário. "Cale-se, cale-se", retorquiu Trump, acrescentando: "Eu contratei milhares de pessoas durante a minha vida, você nunca contratou ninguém".

Em seguida, Rubio atacou a ideia de que Trump é um empresário bem-sucedido, referindo os seus falhanços e argumentando que sem a herança que recebeu do pai estaria "a vender relógios em Manhattan". "Aqui está um homem que herdou 200 milhões de dólares. Se ele não tivesse herdado 200 milhões, sabem onde estaria Donald Trump? A vender relógios em Manhattan".

O debate teve lugar a poucos dias da "super-terça-feira", no próximo dia 1 de março, em que 11 Estados norte-americanos vão votar nas primárias do Partido Republicano e do Partido Democrático, o que deve ajudar a estabelecer com mais clareza quem tem hipóteses de ganhar a nomeação.

Nesta altura há cinco candidatos a disputar a nomeação republicana: Donald Trump, Ted Cruz, Marco Rubio, John Kasich e Ben Carson. Pelo caminho já ficaram outros setes, que desistiram já durante as primárias.

Trump ganhou já em três estados (New Hampshire, Carolina do Sul e Nevada), enquanto Ted Cruz venceu no Iowa. Rubio, o candidato com mais apoios (endorsements) dentro do partido, ainda não ganhou nenhum.

Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG