Sánchez e Arrimadas vencem eleição... dos políticos mais 'sexys' de Espanha

Sondagem feita pelo 'El Mundo' mostra quem são os políticos considerados mais atraentes e ícones sexuais em Espanha. 60,5% dos eleitores considera importante a aparência de um político na hora de o eleger.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, ganhou mais uma eleição: a de político mais sexy em Espanha. No caso das mulheres, a vencedora é Inés Arrimadas, antiga líder do Ciudadanos na Catalunha e atual porta-voz do partido no Congresso.

As conclusões são de uma sondagem feita para o suplemento La Otra Crónica, do jornal El Mundo, pela empresa Toluna, que revela ainda que 60,5% dos mais de mil inquiridos considera importante a aparência de um político na hora de votar.

O líder socialista foi considerado o mais atraente por 33% dos inquiridos que responderam à pergunta: "Com toda a objetividade e ideologia aparta, qual destes políticos lhe parece mais atraente?" Segue-se o líder do Ciudadanos, Albert Rivera (20,3%), o do Partido Popular, Pablo Casado (10,7%) e o do Vox, Santiago Abascal (8%).

Pablo Iglesias, dirigente do Podemos, é o último na lista, com 2,9%. Pouco mais de 1% dos inquiridos escolheram outro político e 23,4% não nomearam ninguém.

Segundo o estudo, Sánchez triunfa entre os homossexuais inquiridos, conquistando 42% dos seus votos.

Quando a pergunta é "Que político dos seguintes considera que se destacaria como ícone sexual?", Sánchez continua a vencer, mas com 30%. E em segundo lugar não surge Rivera mas Santiago Abascal, com 12,8%. Sobe graças às mulheres de mais de 35 anos (13%).e aos homossexuais inquiridos (14% escolhem-no, apesar das políticas de defesa da "família natural" do Vox, da rejeição da ideia de união entre pessoas do mesmo sexo e das agressões homofóbicas como crimes de ódio).

Entre as mulheres, Inés Arrimadas ganha também em ambas as perguntas. É considerada a mais atraente por 54,4% dos inquiridos, sendo nomeada como ícone sexual por 40%.

Segue-se Irene Montero, porta-voz do Podemos e companheira de Pablo Iglesias, com Isabel Díaz Ayuso, a atual presidente da Comunidade de Madrid, do Partido Popular, a surgir em terceiro.

Exclusivos