Rory Stewart deixa Tories e é candidato independente a 'mayor' de Londres

O deputado conservador, que chegou a ser candidato a suceder a Theresa May, anunciou esta sexta-feira que deixa o partido e o Parlamento nas próximas eleições. A sua aposta é uma candidatura independente à câmara da capital em maio de 2020.

O deputado conservador Rory Stewart, que foi ministro para o Desenvolvimento Internacional e um dos candidatos a suceder a Theresa May, confirmou esta sexta-feira que deixou o partido e não será novamente candidato a um lugar no Parlamento. Em vez disso, a sua aposta é uma candidatura independente à câmara de Londres, nas eleições de 2020.

Roderick 'Rory' Stewart, de 46 anos, é deputado pela circunscrição de Penrith and The Border desde maio de 2010, tendo tido vários cargos no governo desde 2015. "Tem sido um privilégio servir Penrith and The Border nos últimos dez anos, por isso é com tristeza que estou a anunciar que não vou ser candidato nas próximas eleições, e também que me demiti do Partido Conservador", escreveu no Twitter.

Na campanha para suceder a Theresa May, ganha por Boris Johnson, representou a ala mais centrista do partido e ficou em quinto lugar. Stewart foi depois um dos 21 deputados conservadores a rebelar-se contra o primeiro-ministro e a votar no Parlamento para impedir um Brexit sem acordo, tendo sido suspenso por causa disso. Depois de ter apoiado a continuação do Reino Unido na União Europeia no referendo de 2016, Stewart passou a defender uma saída "pragmática e moderada".

Depois do anúncio que não era candidato a deputado, Stewart publicou no Twitter o anúncio de que será candidato independente à câmara de Londres. As eleições são em maio de 2020.

No vídeo, Stewart diz que a cidade está em "grande perigo" e enumera: "perigo do Brexit, das mudanças tecnológicas mas acho, acima de tudo, pelo que aconteceu na política britânica, pelo tipo de extremismo que está assumir o nosso país. Esta era o país mais moderado da Terra. Um dos lugares mais estabelecidos na Terra, o lugar que tratava as pessoas com civilidade e dignidade e a razão pela qual vou ser candidato em maio a mayor de Londres é porque acredito que a forma de lutar é através desta grande cidade."

O candidato também publicou uma carta aos londrinos no Evening Standard, na qual diz que "sente quase todos os dias as consequências das divisões partidárias perversas em Westminster".

Filho de um diplomata, Rory nasceu em Hong Kong, tendo vivido na Malásia e na Escócia e sido formado em Eton e em Oxford. Seguiu os passos do pai e, enquanto diplomata trabalhou na Indonésia e Montenegro. Enquanto esteve destacado em Jacarta, trabalhou no dossiê da independência de Timor-Leste.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG