Retirado do fundo do mar 'ferry' sul-coreano que naufragou com mais de 300 pessoas

O Sewol foi transportado para o porto de Mokpo e será colocado em terra para continuar a busca dos restos mortais das nove pessoas ainda desaparecidas desde o acidente

As autoridades sul-coreanas levaram hoje para o porto o 'ferry' Sewol, que estava no fundo do mar desde que se afundou em 2014, causando a morte de mais de 300 pessoas, a maioria estudantes.

O Sewol foi transportado para o porto de Mokpo (sudoeste) e será colocado em terra para continuar a busca dos restos mortais das nove pessoas ainda desaparecidas desde o acidente, disse um porta-voz do Ministério de Pesca e Assuntos Marítimos à agência Yonhap.

A operação para levar o 'ferry' de 6.825 toneladas e 145 metros para terra foi iniciada há oito dias. O navio estava a cerca de 40 metros de profundidade no leito marinho.

O naufrágio do Sewol ocorreu a 16 de abril de 2014 e é considerado o pior acidente marítimo na história da Coreia do Sul.

No total morreram 304 pessoas, incluindo tripulantes e passageiros, a maior parte estudantes do secundário que estavam a fazer uma viagem de finalistas.

A investigação oficial concluiu que o Sewol foi modificado ilegalmente com o conhecimento dos reguladores, que levava mais do dobro da carga permitida e que ocorreram vários erros humanos no processo de retirada, o que levou a justiça a condenar o capitão do navio a prisão perpetua.

O caso também desencadeou várias críticas à atuação da ex-Presidente sul-coreana que demorou várias horas a aparecer em público após o naufrágio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG