Responsáveis americanas chamam "macaco de saltos altos" a Michelle Obama

ATUALIZAÇÃO: Autarca de Clay, na Virgínia Ocidental, demitiu-se após as declarações

A autarca de Clay, uma pequena cidade no Estado norte-americano da Virgínia Ocidental, demitiu-se esta terça-feira após comentários no Facebook em que se referia à ainda primeira-dama dos EUA, como um "macaco de saltos altos".

O caso inicia-se com um post no Facebook em que Pamela Ramsey Taylor, a diretora da associação Clay County Development Corp., na cidade de Clay - onde mais de três quartos dos residentes votaram em Donald Trump para a Casa Branca - escreve sobre a nova primeira-dama, Melania Trump: "Vai ser tão refrescante ter uma primeira-dama bonita, com classe e dignidade, de volta à Casa Branca. Estou cansada de ver um macaco de saltos altos"

Ao que a autarca da cidade, Beverly Whaling, achou boa ideia responder-lhe: "Já ganhei o dia, Pam", como escreve o Washington Post,

Os comentários, que mais tarde foram apagados, foram amplamente partilhados nas redes sociais: as duas responsáveis, acusadas de declarações racistas, foram ainda alvo de uma petição que pede a demissão de ambas dos cargos que ocupam. Esta terça-feira, o texto contava já com mais de 90 mil assinaturas.

As duas mulheres vieram mais tarde a retratar-se dos comentários, pedindo desculpa: num comunicado enviado ao Washington Post, a autarca de Clay garantiu que não teve intenção de ser racista, explicando que a resposta que deu à partilha de Pamela Taylor se referia à mudança na Casa Branca e nada mais.

No entanto, ao fim do dia acabou por apresentar a sua demissão.

Já a diretora da Clay County Development Corp. - que entretanto, avança a AFP, foi afastada do cargo - diz ter recebido ameaças de morte na sequência do episódio e revelou que vai avançar na justiça contra os que a difamaram.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG