Quinze mortos em ataque talibã a sede governamental no sudeste do Afeganistão

Porta-voz afirmou que todos os postos de segurança do distrito de Khwaia Omari, na província de Ghazni, estão sob controlo dos talibãs

Quinze pessoas morreram hoje num ataque dos talibãs à sede do governo do distrito de Khwaja Omari, na província de Ghazni, no sudeste do Afeganistão, que durou mais de três horas, segundo várias fontes.

O ataque, de madrugada, foi o mais recente dos rebeldes na província de Ghazni, que se encontra agora em grande parte sob controlo talibã.

Os talibãs, que colocaram minas para evitar a chegada de reforços por parte do governo, já reivindicaram o ataque.

O porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid, disse à agência norte-americana Associated Press por telefone que, após o ataque em Khwaja Omari, todos os postos de segurança no distrito estão sob controlo dos talibãs. O centro do distrito, no entanto, continua nas mãos do governo.

Um deputado afegão, Mohammad Arif Rahmani, disse que entre os mortos no ataque se encontram o governador do distrito, o diretor do serviço de informações e um oficial da polícia.

Segundo Ramazan Ali Moseni, chefe da polícia adjunto na província de Ghazni, sete agentes policiais e cinco membros do serviço de informações NDS também morreram no ataque.

Moseni disse ainda que 45 talibãs foram mortos e oito membros das forças de segurança afegãs ficaram feridos.

A província de Ghazni, como todo o sudeste do Afeganistão, é uma região com forte presença talibã, relativamente próxima do Paquistão e das suas zonas tribais, onde Cabul diz que os rebeldes se refugiam, o que é negado por Islamabade.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG