Qatar está a importar vacas para fazer face aos embargos

São esperados 4 mil animais

Chegaram ao Qatar as primeiras 165 das previstas 4 mil vacas que deverão chegar ao país nos próximos tempos, para cobrir entre 30 a 35% das necessidades de produtos laticínios do país.

Depois dos cortes diplomáticos com a Arábia Saudita, o Bahrain, os Emirados Árabes Unidos e o Egito, uma empresa local, a Baladna, está a tratar do transporte e do fornecimento de produtos da referida área, depois dos vários embargos ao país, diz a CNN.

As primeiras vacas foram compradas a um fornecedor alemão, e voaram através da Qatar Airways, vindas de Budapeste, Hungria. Os restantes animais, espera-se, vêm da Holanda, da Austrália e dos EUA.

Um terço da comida importada pelo Qatar, que ainda corresponde a uma grande parte da alimentação que entra no país, costumava vir dos Emirados Árabes Unidos e da Arábia Saudita. Depois do embargo, produtos da Turquia e do Irão ajudaram a preencher as prateleiras que foram ficando vazias.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.