Putin congratula Biden e disponibiliza-se para colaborar

Presidente russo disse que Estados Unidos e Rússia "têm responsabilidades especiais pela segurança e estabilidade globais"

O presidente russo, Vladimir Putin, congratulou esta terça-feira Joe Biden pela vitória nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em novembro, afirmando que espera que os dois países possam deixar de lado as suas diferenças para promover a segurança global.

Putin desejou ao presidente eleito dos EUA todo o sucesso. "Da minha parte, estou pronto para colaborar e contactar consigo", indica um comunicado do Kremlin.

O presidente russo foi um dos últimos líderes dos principais países do mundo a dar os parabéns a Biden, que foi confirmado como o próximo presidente dos Estados Unidos pelo Colégio Eleitoral esta segunda-feira.

As autoridades em Moscovo, incluindo o chefe das eleições do país e o ministro das Relações Exteriores, já haviam criticado o processo eleitoral dos Estados Unidos, descrevendo-o como arcaico e não representativo da vontade do povo.

No telegrama de congratulações a Biden, Putin disse que os dois países "têm responsabilidades especiais pela segurança e estabilidade globais".

O chefe de Estado russo disse estar confiante de que a Rússia e os Estados Unidos podem, "apesar das suas diferenças, realmente contribuir para a solução de muitos problemas e desafios que o mundo enfrenta atualmente".

Espera-se que Biden tome uma posição mais dura contra a Rússia do que o presidente cessante, Donald Trump, criticado durante a campanha do futuro líder norte-americano por ter "abraçado tantos autocratas em todo o mundo, começando por Vladimir Putin".

A Rússia foi acusada de interferir nas eleições americanas de 2016 para ajudar a eleger Trump, na esperança de que ele assumisse uma postura mais branda com Moscovo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG