Promessa eleitoral na Holanda: acabar com "escumalha marroquina"

Geert Wilders, que lidera intenções de votos para legislativas de março, já foi condenado por discriminação

O candidato extrema-direita holandesa às legislativas de março voltou hoje, no lançamento da sua campanha, a atacar os marroquinos. Geert Wilders, que já foi condenado por insultos e por incitar à discriminação contra marroquinos, referiu-se agora à "escória marroquina", que quer expulsar do país para o devolver ao povo holandês".

"A escória marroquina na Holanda... é claro, nem todos são escória, mas há muita escória marroquina na Holanda que deixa nossas ruas perigosas, sobretudo jovens... e isso tem que mudar", declarou Wilders, em inglês, em Spijkenisse, região multiétnica e reduto do seu Partido para a Liberdade, no sul de Rotterdão.

"Se querem recuperar o país, se querem tornar a Holanda um país para os holandeses, o vosso país, então votem num partido", disse Geert Wilders, defendendo que a criminalidade levada a cabo pelos jovens marroquinos não tem sido levada a sério.

O candidato, que lidera as intenções de voto para a eleição legislativa de 15 de março, promete proibir a imigração de marroquinos, fechar todas as mesquitas e retirar a Holanda da União Europeia.

Em dezembro do ano passado, um tribunal holandês condenou Wilders por insultos e por incitar à discriminação contra marroquinos. O candidato recorreu da decisão de primeira instância, classificando-a como "vergonhosa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG