Príncipe William fala sobre a dor que sentiu após a morte de Diana

O duque de Cambridge considera que os britânicos devem falar mais sobre saúde mental. "Não somos robôs", afirmou, num documentário produzido pela BBC

Num documentário da BBC sobre saúde mental, o príncipe William falou sobre a morte da mãe e disse que "sentiu dor como nenhuma outra dor" quando Diana morreu num acidente de carro em 1997. Citado pela CNN, o duque de Cambridge alertou ainda para a necessidade de os britânicos, especialmente os homens, falarem abertamente sobre problemas de saúde mental.

"Eu penso que quando ficas de luto numa idade muito jovem - a qualquer altura, mas particularmente numa idade jovem - sentes dor como nenhuma outra dor, e sabes que na tua vida vai ser muito difícil encontrar alguma coisa que seja pior do que isso", afirmou William.

Ao mesmo tempo, disse o príncipe, isso faz com as pessoas se sintam mais próximas de quem passou pela mesma dor.

Durante o documentário, o príncipe William lembrou, ainda, que é "essencial" falar sobre emoções, destacando que os britânicos têm dificuldades em falar sobre os seus sentimentos.

"Somos um pouco envergonhados às vezes", afirmou, lembrando que o famoso "lábio superior duro" é ótimo e necessário ocasionalmente, mas também é preciso "relaxar um pouco" e falar sobre emoções, "porque não somos robôs".

As estrelas de futebol Peter Crouch, Danny Rose, Thierry Henry e Jermaine Jenas também participam no documentário "Royal Team Talk", que alerta para a importância da saúde mental.

Recorde-se que o príncipe William tinha 15 anos quando a sua mãe, Diana, morreu num acidente de carro, em Paris, quando carro em que seguia era perseguido por paparazzi.

Nos últimos anos, lembra a CNN, tanto William como o irmão mais novo, Harry, têm estado ligados a causas relacionadas com a saúde mental. Em setembro criou um site que tem como objetivo melhorar a saúde mental nos locais de trabalho e, já este ano, criticou o facto de os clubes de futebol ingleses não terem atenção à saúde mental dos seus jogadores.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG