Primeiro-ministro australiano pede desculpa às vítimas de pedofilia do país

"Como nação nós falhamos com eles, nós os abandonamos e sempre nos envergonharemos disso", afirmou o primeiro-ministro australiano Scott Morrison no parlamento, perante centenas de vítimas de pedofilia do país

O primeiro-ministro australiano pediu esta segunda-feira desculpa, em nome da nação, às milhares de vítimas de atos de pedofilia e outros abusos enquanto estavam sob os cuidados das instituições do país.

"Como nação nós falhamos com eles, nós os abandonamos e sempre nos envergonharemos disso", sublinhou Scott Morrison, no parlamento, como pedido de desculpas aos afetados e às suas famílias.

O relatório final da investigação da Comissão Especial às instituições envolvidas, no passado mês de dezembro, indicou mais de 400 recomendações que incluíam indemnizações às vítimas de abusos sexuais.

O relatório descreveu estes atos de pedofilia e abusos nas instituições australianas como uma "tragédia" nacional

"Porque demoramos tanto a agir? Porque outras coisas eram mais importantes do que isso, o cuidado dos nossos filhos?", questionou o primeiro-ministro australiano perante o parlamento de Camberra, na presença de centenas de vítimas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG