Cottarelli aceita ser primeiro-ministro, mas só até 2019

Sergio Mattarella encarregou um antigo responsável do Fundo Monetário Internacional de formar executivo. Vai liderar o governo até 2019

O presidente italiano, Sergio Mattarella, encarregou esta segunda-feira Carlo Cottarelli, um antigo responsável do Fundo Monetário Internacional (FMI) de formar um Governo tecnocrata, anunciou a presidência.

"O Presidente Mattarella recebeu o doutor Cottarelli e pediu-lhe que formasse um Governo", anunciou aos jornalistas o secretário-geral da presidência, Ugo Zampetti, à saída de um encontro entre os dois homens.

"Irei ao parlamento com o orçamento do Estado que conduza o país até eleições no início de 2019, em caso de aprovação, ou depois de agosto, em caso de chumbo do orçamento", disse Cottarelli aos jornalistas, à saída do Quirinale. Segundo o La Reppublica, o novo primeiro-ministro prometeu ainda para breve apresentar a lista de ministros e garante que vai liderar um governo neutro, que assegurará uma gestão prudente das contas públicas e terá como foco principal a manutenção da Itália na zona Euro.

A decisão de Mattarella se reunir com Carlo Cottarelli acontece um dia depois de o Presidente italiano ter recusado assinar a lista de ministros do Governo de coligação entre a Liga Norte e o Movimento 5 Estrelas.

Da coligação faz parte Paolo Savona, 81 anos, eurocético e crítico da moeda única, que tinha sido proposto para o cargo de ministro da Economia.

Carlo Cotarelli é atualmente diretor do Observatório das Contas Públicas da Universidade Católica de Milão e foi diretor do Departamento de Assuntos Fiscais do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em 2013, o então chefe do Governo, Enrico Letta, nomeou Cotarelli comissário para a implementação de um plano de redução dos gastos públicos, cargo que manteve até à tomada de posse de Matteo Renzi como primeiro-ministro.

Cottarelli é um dos economistas mais críticos das propostas económicas do programa de Governo acordado entre a Liga Norte e o Movimento 5 Estrelas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG