Presidente filipino diz que as mulheres bonitas o "curaram" de "ser gay" 

No final do discurso, Rodrigo Duterte convidou várias mulheres a subirem ao palco onde este discursava para o beijarem.

O presidente filipino Rodrigo Duterte afirmou que as mulheres bonitas o "curaram" de "ser gay", enquanto discursava para comunidade filipina em Tóquio, no Japão, segundo a CNN.

Rodrigo Duarte confessou que se sentia homossexual quando estava casado com a sua ex-mulher, Elizabeth Zimmerman, antes de 2000. Mas que a sua atual esposa, Honeylet Avacenã, o "curou". "Tornei-me um homem novo. As mulheres bonitas curam-me", referiu durante o discurso público.

No final do discurso, Rodrigo Duterte convidou várias mulheres a subirem ao palco para o beijar.

A relação do presidente com a comunidade LGBT é controversa. Em 2016, chamou ao embaixador dos Estados Unidos nas Filipinas "filho da puta gay". Em março de 2017, assumiu-se contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas voltou atrás no final do ano ao afirmar que os direitos dos homossexuais seriam sempre protegidos durante a sua presidência.

"Não haverá opressão e reconheceremos a sua importância na sociedade", disse na altura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG