Porta-voz da administração Trump já foi o coelho da Páscoa da Casa Branca

Aconteceu durante o mandado de George W. Bush, há quase dez anos. E não é papel que envergonhe Sean Spicer

Foi há quase dez anos: Sean Spicer, agora conhecido como o irascível porta-voz da administração de Donald Trump, passeou-se pelos jardins da Casa Branca, metido num gigante fato de coelho para guiar as crianças na caça aos ovos de Páscoa que acontece tradicionalmente na residência do presidente dos EUA.

Apesar de potencialmente embaraçosa, a missão nunca foi ocultada por Spicer, que menciona o facto de ter sido o coelho da Páscoa da Casa Branca durante o mandado de George W. Bush na biografia colocada no site do partido republicano. Chegou mesmo a dar uma entrevista como "Coelho da Páscoa" em março de 2008, ao Politico. Foi precisamente esta a entrevista que foi agora "desenterrada" por Robert Schooley, argumentista que decidiu voltar a partilhar no Twitter as respostas de Spicer no artigo intitulado: "O Coelhinho da Páscoa fala".

À época, Spicer trabalhava no departamento de comunicação do gabinete que aconselha o governo dos EUA em matéria de políticas comerciais.

Ao mesmo tempo, e subitamente recordados do antigo papel do poderoso diretor de comunicação de Trump, foram vários os internautas que vasculharam a Internet para recuperarem imagens desse tempo glorioso, em que Spicer se queixava apenas do fato, demasiado quente para andar a correr atrás dos mais pequenos no extenso relvado da Casa Branca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG