Polícia identifica suspeito de atentado contra Porta dos Fundos

Eduardo Fauzi, que já tem 13 passagens pela polícia e foi condenado por agressão a um vereador em 2013, será o responsável pelo ataque de 24 de dezembro

A polícia civil do Rio de Janeiro já tem o nome do principal suspeito do atentado contra a produtora Porta dos Fundos no dia 24 de dezembro. Trata-se de Eduardo Fauzi Richard Cerquise, presidente da Federação Integralista Brasileira (FIB), uma doutrina brasileira inspirada no fascismo. Uma operação policial foi montada na manhã desta terça-feira para prender o suspeito que ainda não foi encontrado e é considerado foragido.

Foram realizadas buscas em quatro moradas, sendo duas comerciais e duas residenciais, e apreendidos 200 mil reais, cerca de 40 mil euros, além de munições, computador, uma arma de fogo falsa, uma camisa e livros de entidades filosóficas que defendem o cristianismo e a família.

Eduardo Fauzi agredira, em 2013, o secretário de Ordem Pública do Rio de Janeiro, situação relatada em vídeo e com gerou repercussão no Rio. Contra ele pesam mais 20 ações criminais por ameaça e agressão.

A identificação de Eduardo foi possível graças à escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, segundo a polícia. Oficialmente a FIB negou relação com o ataque, no dia seguinte ao ataque, o dia de natal.

A Porta dos Fundos, que tem na religião um de seus temas de inspiração, produziu um filme este ano, A Primeira Tentação de Cristo, em que Jesus tem um relacionamento amoroso com outro homem. Além disso, Deus vive um triângulo amoroso com Maria e José.

O filme motivou revolta na comunidade cristão, sobretudo evangélica neopentecostal, e foi até tema no Congresso, com deputados a solicitarem a ida de representantes da Netflix, plataforma onde o filme está disponível, para prestar esclarecimentos sobre a produção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG