Polícia brasileira conclui que Temer recebeu subornos da Odebrecht

O Supremo Tribunal Federal confirmou ter recebido o documento na quarta-feira.

A Polícia Federal brasileira enviou um relatório ao Supremo Tribunal Federal no qual revela ter descoberto indícios de que o Presidente do Brasil, Michel Temer, recebeu subornos da construtora Odebrecht, envolvida em vários escândalos de corrupção.

De acordo com a TV Globo, a Polícia Federal (PF) suspeita que o Presidente brasileiro está envolvido em crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Cabe agora à Procuradora Raquel Dodge decidir se acusa Temer pela terceira vez desde que tomou posse como Presidente em 2016. Se for acusado, são necessários dois terços da Câmara dos Deputados para suspender Temer e permitir o seu julgamento.

A Odebrecht tem estado envolvida em escândalos de corrupção em vários países, como a República Dominicana, Peru ou Guatemala.

O Governo brasileiro anunciou, em julho, um novo acordo com a Odebrecht, que prevê que a construtora pague cerca de 600 milhões de euros pelos prejuízos causados nos esquemas de corrupção tornados públicos pela operação Lava Jato.

Do valor total que a empresa terá de devolver aos cofres públicos, 900 milhões de reais (cerca de 200 milhões de euros) correspondem aos subornos pagos pelo grupo a funcionários públicos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG