Polícia põe cobra toxicodependente em programa de reabilitação

Animal foi encontrado em laboratório de metanfetaminas

As autoridades australianas encontraram uma pitão viciada em drogas e colocaram-na num programa de reabilitação para animais selvagens.

A cobra de cerca de 1,80 metros foi encontrada num laboratório de produção de metanfetaminas, no ano passado, e absorvia o fumo e partículas da droga ao respirar e através da pele.

"Ela estava totalmente no limite, nervosa e a querer atacar", explicou Ian Mitchell, um dos responsáveis pelo programa, segundo o Daily Telegraph. "Era muito agressiva e tinha um comportamento errático".

Foram precisos sete meses para o animal ficar totalmente reabilitado, deixando de ser excessivamente agressivo. Durante esse tempo, a cobra esteve ao cuidado dos 14 prisioneiros que trabalham no programa de cuidado a animais selvagens na prisão de Sydney.

Segundo a BBC, este programa já acolheu cerca de 250 animais como cangurus, gambás, vombates, pássaros e répteis.

"Dar a reclusos a oportunidade de cuidarem e serem responsáveis por animais é muito importante durante a reabilitação e um grande agente para a mudança de comportamento", explicou Ivan Calder, responsável pela prisão.

As autoridades afirmam que vários criminosos guardam cobras e outros animais selvagens nos locais onde escondem as drogas, armas e outras mercadorias ilegais para atacarem quaisquer invasores.

A cobra "cujo nome não pode ser divulgado por motivos legais" deverá ser colocada sob a guarda de outras pessoas assim que o julgamento do anterior dono terminar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG