Petição (que já vai nas três milhões de assinaturas) foi "sequestrada"

Foi criada há um mês por um apoiante do Brexit que achava que o "sair" iria perder

Mais de três milhões de pessoas já assinaram uma petição ao Parlamento para realizar um segundo referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia (UE), depois da vitória do 'brexit' numa primeira consulta na quinta-feira. Curiosamente, esta petição foi criada por um apoiante da saída, há cerca de um mês, quando tudo indicava que o "ficar" iria ganhar.

O texto foi proposto por um cidadão que se identificou como William Oliver Healey. Agora, a Sky News conta que este britânico usou o Facebook para "clarificar a sua posição relativamente ao assunto, mesmo que pareça mal", tendo em conta que a sua petição foi "sequestrada" pelos defensores do "ficar".

William Oliver Healey expklica que criou a petição há mais de um mês, quando parecia que o "ficar" iria ganhar e mostra-se "chocado" com o comportamento de alguns defensores do "ficar", "pela forma como estão a reagir, não só com a petição, mas em geral".

Considerando que o referendo foi realizado de forma honesta e democrática, em que cada voto teve o mesmo peso, acredita que se tornou numa reflexão sincera ao estado de espírito do país. "Aos meus parceiros do 'sair' que agora têm dúvidas sobre a decisão que tomaram, por favor, mantenham a fé, vamos ficar bem, aguentem-se", escreve, acreditando que agora é preciso invocar o artigo 50 do Tratado de Lisboa e avançar com o processo de saída da União Europeia.

Depois da vitória do 'brexit', com 51,9% dos votos, no primeiro referendo na quinta-feira - que deixou o país profundamente dividido -, a página da Câmara dos Comuns na Internet para a criação de petições colapsou devido ao elevado número de pessoas que entraram para aderir à proposta.

O texto pede aos deputados para introduzirem uma norma que force a convocação de um segundo referendo caso a votação pela saída ou permanência na UE esteja abaixo de 60%, com uma participação de 75%.

A petição tem angariado, desde a divulgação dos resultados do referendo, na sexta-feira, cerca de um milhão de assinaturas por dia.

Numa mensagem na página da Internet, a Câmara dos Comuns sublinha que agora esta petição será debatida, como todas as iniciativas de cidadãos que reúnam mais de 100.000 assinaturas.

A comissão de petições reúne-se na próxima terça-feira, dia em que poderia decidir se aprova o debate sobre este assunto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG