Crianças atacadas com faca no Japão. Há três vítimas mortais

O ataque causou ainda ferimentos em 16 outras pessoas - 15 são crianças de uma escola primária

Um grupo de crianças foi atacado hoje de manhã por um homem, em Kawasaki, arredores de Tóquio, no Japão. Três pessoas morreram esfaqueadas, entre elas uma criança de 11 anos. De acordo com o The Japan Times há ainda 16 feridos - 15 são menores.

O ataque ocorreu às 08:00 locais (24:00 em Lisboa) e o agressor também morreu, depois de se ter esfaqueado no pescoço, disseram testemunhas.

Não foram para já esclarecidas as razões que motivaram o ato de violência do homem que teria cerca de 50 anos. O homem foi detido pelas autoridades mas acabou por morrer pouco depois devido aos ferimentos autoinfligidos.

"Vi um homem com uma faca a gritar: 'Vou matar-vos'"

Entre os feridos encontra-se "uma mulher de 40 anos e três crianças de 6 anos que sofreram ferimentos graves, principalmente na cabeça e no pescoço", disse à agência de notícias France-Presse uma fonte hospitalar.

Os feridos "serão submetidos a uma operação e transferidos para uma unidade de cuidados intensivos", acrescentou.

Segundo as autoridades, as crianças estudam numa escola primária católica e viram chegar um homem armado com duas facas, uma em cada mão - as duas armas terão sido usadas durante o ataque.

"Ouvi crianças gritarem e dizerem:'Estou com medo' e vi um homem com uma faca a gritar: 'Vou matar-vos'", descreveu Toshichika Ishii, que assistiu ao ataque. O homem terá visto várias crianças caírem após serem esfaqueadas.

Um dos moradores do bairro onde aconteceu o ataque contou à imprensa japonesa que as crianças costumam esperar pelo autocarro escolar em fila indiana todas as manhãs.

"Vivo aqui [no bairro] há muito tempo. Não consigo acreditar que alguém tenha atacado este autocarro e estas crianças pequenas", disse uma mulher de 66 anos, que não se quis identificar.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse aos jornalistas que a segurança das crianças tem de ser assegurada "a qualquer custo".

Pais dos alunos da escola onde as crianças atacadas estudam começam a chegar para recolherem os seus filhos e para saberem mais pormenores sobre o ataque. Um dos pais soube que a filha estava dentro do autocarro - o ataque aconteceu no exterior - e que a criança se encontra bem, mas ainda não conseguiu contactar a criança que estuda no primeiro ano.

O ataque está a chocar o Japão, conhecido como um dos países com as taxas mais baixas de crimes violentos.

Exclusivos