Amy Schumer, Emily Ratajkowski e 300 pessoas detidas em protestos ilegais contra Brett Kavanaugh

Os manifestantes dirigiram-se para dentro do átrio do Hart Senate Office Building, um de três edifícios de escritórios do Senado norte-americano.

Pelo menos 302 pessoas foram detidas na quinta-feira por protestarem ilegalmente dentro do edifício do Senado dos Estados Unidos contra a nomeação de Brett Kavanaugh para juiz Supremo Tribunal, informaram as autoridades norte-americanas.

De acordo com a polícia dos EUA, os manifestantes começaram a protestar nos degraus do Capitólio, edifício onde se encontram o Senado e a Câmara dos Representantes.

Contudo e depois de as autoridades bloquearem os degraus, os manifestantes dirigiram-se para dentro do átrio do Hart Senate Office Building, um de três edifícios de escritórios do Senado norte-americano.

Kavanaugh foi acusado publicamente por três mulheres de abusos sexuais, entre elas Christine Blasey Ford, que há uma semana contou a sua versão numa audiência pública perante o Senado sobre factos supostamente ocorridos durante uma festa em 1982.

O líder da maioria republicana do Senado norte-americano, Mitch McConnell, anunciou na quinta-feira que a câmara alta do Congresso vai votar no sábado sobre a nomeação para o Supremo tribunal do juiz Brett Kavanaugh, na sequência da investigação da polícia federal norte-americana (FBI).

Entre os detidos estão a comediante Amy Schumer e a atriz Emily Ratajkowski.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.