Passageiro em pânico durante voo obriga avião a regressar a Londres (com vídeo)

Viveram-se momento de aflição durante o voo da British Airways. A tripulação teve de prender um passageiro "enlouquecido", que fez o avião, com destino a Dallas, regressar a Londres

Foi preciso uma hora para que a tripulação de um voo da British Airways conseguisse controlar e acalmar um passageiro que estava aos gritos em pleno voo. O avião acabou por regressar a Londres de onde tinha partido com destino a Dallas.

O passageiro entrou em pânico durante o voo, começou aos gritos e provocou momentos de aflição durante o voo BA193, realizado na passada segunda-feira, dia 18. A tripulação tentou acalmá-lo acabando por amarrar o indivíduo ao seu lugar. O comandante anunciou aos restantes passageiros que a viagem estava em perigo e que iriam efetuar uma aterragem de emergência em Glasgow, mas o avião acabaria por regressar ao aeroporto de Heathrow, em Londres.

"Alguns de vós já repararam no mapa que o avião parece ter voltado para trás. É esse o caso. A razão para isso é que um dos passageiros tornou-se um perigo para a aeronave. A vossa segurança e a da tripulação é a minha prioridade e, por isso, estamos a regressar em direção a Glasgow, onde o passageiro será retirado do avião", informou o piloto, citado pelo Daily Mail.

"Foi uma situação muito assustadora"

Enquanto o comandante comunicava com os restantes passageiros, elementos da tripulação conseguiam controlar o indivíduo que parecia estar "enlouquecido". Gritava obscenidades, refere a imprensa britânica.

O momento de aflição foi registado por um dos passageiros.

"Foi uma situação muito assustadora que não desejamos a ninguém, mas a tripulação foi muito profissional a lidar com a situação. Conseguiram acalmar os passageiros que estavam preocupados com a segurança do avião", conta uma testemunha ao The Sun. Ao jornal, a companhia aérea referiu que não tolerava aquele comportamento. "Os nossos clientes e tripulação devem desfrutar dos seus voos e não sofrer nenhum tipo de abuso", afirmou a British Airways.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG