Parecia a "Casa de Papel". Roubaram 2,2 milhões de euros da Casa da Moeda do México

Um grupo de homens armados invadiu uma loja da Casa da Moeda e levou o equivalente a mais de 2,2 milhões de euros em ouro

Muitas vezes a ficção é baseada em histórias verídicas, mas desta vez uma história real é que fazia lembrar o enredo da série "Casa de Papel". Um grupo de quatro homens armados entrou esta terça-feira numa loja da Casa da Moeda na Cidade do México e roubou 1500 moedas e relógios comemorativos num valor estimado em 2,2 milhões de euros, escreve esta quarta-feira o El País .

Os assaltantes entraram na loja pelas 10.30 (hora local) na loja situada no Paseo de la Reforma, uma avenida movimentada no centro da cidade, e no espaço de poucos minutos desarmaram um segurança e foram até ao cofre de segurança, que estava aberto, roubaram as moedas e os relógios comemorativos e fugiram antes da chegada da polícia, conforme mostram as câmaras de vigilância. Um roubo rápido e que não causou qualquer ferido.

O secretário de Segurança da capital mexicana, Jesús Orta, disse esta terça-feira numa entrevista que ficou surpreso com a facilidade com que os assaltantes chegaram ao cofre e disseram que o Ministério Público está a interrogar os funcionários e os seguranças da loja. "Aparentemente eles não seguiram os protocolos de segurança, o que teria facilitado a ocorrência desses fatos", afirmou.

Esta não é a primeira vez que a loja da Casa da Moeda é assaltada. Em julho do ano passado, um grupo de pessoas assaltou o edifício durante uma remodelação e levou moedas de prata e ouro num valor estimado em três milhões de pesos (cerca de 137 mil euros).

Agora o valor roubado foi muito maior, até porque do interior do cofre os assaltantes retiraram 1500 moedas de ouro, entre as quais os chamados "centenários", que valem cerca de 35 mil pesos (cerca de 1600 euros) cada e que foram criados pela primeira vez em 1921 para comemorar o aniversário da independência do México.

Outro assalto a 350 metros uma hora depois

Apenas uma hora depois do assalto, um homem ficou ferido depois de lhe ter sido disparado um tiro após lutar com um assaltante durante um outro roubo a cerca de 350 metros da Casa da Moeda, no prédio onde o jornal El País tem os seus escritórios no México, também no Paseo de la Reforma. Os dois crimes aparentemente não estão relacionados.

No ano passado, o México teve uma média de 22 homicídios por 100 mil habitantes, um número recorde desde que há registos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG