Palavras de Trump "abalaram-me no mais íntimo", diz Michelle Obama

Primeira dama afirmou-se "chocada" com o vídeo em que o candidato republicano surge, em 2005, a dizer que costuma agarrar e beijar mulheres à força.

"Os líderes deviam cumprir os parâmetros mínimos da decência humana", afirmou Michelle Obama numa ação de campanha no New Hampshire. A primeira dama tem sido figura presente na campanha da candidata democrata Hillary Clinton.

Ontem, Michelle voltou a atacar Donald Trump, afirmando que o vídeo de 2005 divulgado agora pelo Washington Post em que o candidato republicano Donald Trump surge a dizer que costuma agarrar e beijar mulheres à força a deixou "abalada no mais íntimo de uma forma que eu não imaginava".

Veja aqui o discurso de Michelle Obama na íntegra:

A primeira dama nunca referiu o milionário pelo nome, mas desferiu mais um ataque duro, a menos de um mês das presidenciais de 8 de novembro e num momento em que Trump enfrenta as acusações de várias mulheres que garantem terem sido atacadas sexualmente por ele no passado.

Trump defendeu-se afirmando que as acusações - de duas mulheres ouvidas pelo New York Times, de uma jornalista da revista Time e de uma antiga funcionária do seu resort de Mar-a-Lago - são "total e absolutamente falsas". E acusou os media de estarem a agir em conluio com a campanha de Hillary Clinton.

As últimas sondagens mostram a queda de Trump, sobretudo depois da divulgação do vídeo no Washington Post há uma semana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG