Moradores no Oregon em pânico por terem de pôr gasolina sozinhos

2018 é ano em que os moradores do estado norte-americano começaram a pôr gasolina sozinhos. Entraram em pânico e as redes sociais não perdoaram

Dos 50 estados norte-americanos, o Oregon era um dos dois em que os condutores não podiam abastecer os veículos de forma self-service (o outro é Nova Jérsia, que tem uma lei que torna a prática ilegal desde 1949). A partir do dia 1 de janeiro de 2018, dois dos postos de abastecimento daquele estado começaram a possibilitar essa opção aos residentes, o que lançou o caos entre a população, que se queixou da nova medida nas redes sociais.

Depois dos vários desabafos, em que algumas pessoas se queixam de que "é perigoso" abastecer o veículo sem a ajuda de um funcionário, ou de que "não gostariam de ir para o emprego a cheirar a gasolina", o volte face deu-se quando a Internet também reagiu... mas aos comentários à notícia.

O post da KTVL CBS 10 News, que tornou a notícia e os comentários virais, já foi partilhado 50 mil vezes e cerca de 42 mil pessoas comentaram o seu conteúdo.

Num dos comentários, da autoria de Jim Bryant, pode ler-se: "Nada temas Óregon".

Bryant usa a ironia para informar que vai abrir uma escola para ensinar as pessoas daquele estado a colocarem gasolina no seu próprio carro. Mas, caso o negócio não renda muito, Bryant pensou noutras possibilidades de negócio, que passam por ensinar também a: "atar os próprios sapatos", "vestir-se sozinho" "marcar números no telefone" ou "lavar, secar e passar a própria roupa - custo extra, uma vez que se trata de três aulas diferentes)".

Num outro comentário, Amber Dawn agradeceu ao Oregon pelas reações: "Como texana, é bom poder rir-me de outro estado", escreveu.

Já Molly Keaton, da Florida, também não deixou de se regozijar com a indignação dos cidadãos do Oregon: "Este é o tipo de gente que gosta de gozar com os títulos [nos jornais] sobre a Florida. A sério, se vocês não conseguem pôr a vossa própria gasolina, VOCÊS NÃO PODEM GOZAR COM NINGUÉM", pode ler-se em mais um comentário.

Exclusivos