OMS decreta fim de emergência internacional do Ébola

A diretora da Organização Mundial de Saúde afirmou que a epidemia de Ébola já não é uma emergência a nível internacional

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou hoje que a epidemia do vírus Ébola na África ocidental deixou de ser uma situação de emergência de saúde pública internacional.

"A epidemia de Ébola na África ocidental já não representa uma emergência de saúde pública de alcance internacional", declarou a diretora da OMS, Margaret Chan, durante uma conferência de imprensa em Genebra.

A epidemia de Ébola, que eclodiu em 2013 e atingiu especialmente a Guiné-Conacri, Libéria e Costa do Marfim, foi considerada emergência internacional em agosto de 2014 e provocou até finais de 2015 mais de 11.000 mortos em cerca de 28.000 casos registados.

Chan sublinhou que esses três países da África ocidental continuam vulneráveis a um ressurgimento do vírus, como é o caso do que se está a registar na Guiné-Conacri, onde há vários casos em observação e cinco pessoas já morreram.

O risco de alastramento internacional é agora baixo, e os países têm atualmente capacidade para responder rapidamente a novas emergências do vírus", disse a dirigente da agência especializada das Nações Unidas para a Saúde Pública.

A responsável alertou ainda para os perigos de complacência em relação ao vírus, que continua "no ecossistema" na África ocidental, e insistiu em que a vigilância é fundamental, incluindo resposta rápida a novos casos.

"Particularmente importante será garantir que as comunidades podem rápida e totalmente participar em qualquer resposta futura e que futuros casos são rapidamente isolados e tratados", acrescentou Margaret Chan.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG