"O veto a Rajoy foi retirado pelos cidadãos"

Entrevista a Ignacio Camacho, Jornalista, escritor e analista, colunista do ABC e ex-subdiretor do El Mundo e do Diario 16.

Tendo em conta os resultados de domingo, Rajoy não estava tão morto como se pensava?

A estratégia de Mariano Rajoy foi um sucesso. Acusado muitas vezes de passividade, soube gerir bem a resistência e os tempos. Ele fez uma leitura dos resultados de dezembro e percebeu que era impraticável formar um governo. Na repetição eleitoral defendeu o voto útil e funcionou. Estas eleições reforçaram o bipartidarismo clássico.

Foi só mérito de Rajoy?

A 20 de dezembro as eleições legislativas eram como um plebiscito a Rajoy e ele ficou meio vivo. Desta vez a pergunta era Rajoy ou Podemos e ganhou Rajoy. Mas também houve algumas circunstâncias que ajudaram à subida do PP: a posição arrogante do Podemos ou os erros do Ciudadanos. O partido de Albert Rivera fez uma campanha muito má, com o veto a Rajoy, alguns dos seus eleitores não perdoaram a sua aproximação aos socialistas [de Pedro Sánchez]. E também temos de ter em conta que a método D"Hondt favorece os partidos com mais votados.

O cenário pós-26 de junho é melhor do que o cenário pós-20 de dezembro?

É mais favorável para o PP e para a estabilidade de Espanha, mas também é complexo. Nada está decidido porque os populares podem deparar-se com um múltiplo veto. O resultado é agora mais claro do que em dezembro para o centro-direita e afasta as possibilidades de um governo alternativo. Mas Rajoy deve contar com o apoio do Ciudadanos e mesmo convencendo os nacionalistas bascos e canários ainda lhe faltaria um deputado. Por isso a tomada de posse continua a ser complexa. Há um deputado das Canárias que se candidatou com o PSOE [Pedro Quevedo]. Pode ser que ele facilite as coisas. O PP tem a seu favor que não pode haver terceiras eleições.

Rajoy vai propor um grande acordo ao PSOE e ao Ciudadanos. Acredita nele ou é só estratégia?

Vai propô-lo mas não vai consegui-lo porque o PSOE não quer.

Com 137 deputados do PP, podem os outros candidatos exigir a saída de Rajoy?

O veto a Rajoy foi retirado pelos cidadãos. Os resultados confirmam o seu lugar.

Exclusivos