O que se sabe sobre o acidente do voo MS804 da EgyptAir

O departamento da aviação civil da Grécia divulgou um esclarecimento com a cronologia dos últimos momentos do voo MS804 da EgyptAir. Esta manhã foram encontrados destroços

A confirmação chegou pelo presidente francês François Hollande, que anunciou que o voo MS804 da EgyptAir caiu no Mediterrâneo, confirmando os piores medos desde que tinha sido anunciado o desaparecimento do avião, durante a madrugada.

O voo MS804 saiu de Paris pouco depois das 11 da noite, hora local, com destino ao Cairo. Desapareceu dos radares por volta das 2.45 da manhã, já em espaço aéreo egípcio.

Quem viajava no avião?

A bordo seguiam 66 pessoas de 12 nacionalidades, incluindo pelo menos 30 egípcios e 15 cidadãos franceses. Seguia também um passageiro português - um homem de 62 anos que trabalhava em Joanesburgo, na África do Sul.

Que avião era?

O avião era um Airbus A320 de 2003, que fazia a sua quinta viagem do dia, e o piloto era experiente: tinha 6275 horas de voo, incluindo 2101 num Airbus A320.

O que causou o acidente?

As causas do acidente ainda não são conhecidas, mas ninguém descarta a hipótese de atentado, como afirmou François Hollande. Alguns peritos que falaram à AFP dizem que é a hipótese mais provável.

O ministro egípcio da Aviação Civil, Sherif Fathy, admitiu perante os jornalistas numa conferência de imprensa que o "terrorismo é mais provável do que uma falha mecânica". "Se analisarmos bem a situação, a possibilidade de ter um ataque terrorista é maior do que a de ter um problema técnico", afirmou o ministro.

No entanto, até agora ainda ninguém reivindicou a autoria de tal ato.

O ministro da Defesa grego, Panos Kammenos, esclareceu, em conferência de imprensa, que o avião teve alguns movimentos bruscos antes de desaparecer dos radares: começou por virar 90 graus à esquerda e depois 360 graus à direita, antes de perder muito rapidamente 22 mil pés de altitude. Ao ultrapassar os 15 mil pés de altitude, as autoridades gregas perdem-lhe o rasto.

Esta descrição levou um perito em aviação a considerar a hipótese de ter havido uma luta no cockpit e de alguém ter querido deliberadamente fazer cair o avião.

Onde caiu?

O avião caiu no Mediterrâneo. A EgyptAir confirmou que recebeu a informação do Ministério dos Negócios Estrangeiros egípcio que foram encontrados destroços perto da ilha grega de Cárpatos. No entanto, horas depois o responsável pela segurança aérea na Grécia afirmou que as análises indicavam que os objetos encontrados não pertenceriam afinal ao avião egípcio.

Quem vai investigar?

O Egito vai liderar as investigações, mas terá o apoio da França devido à origem da aeronave. Reino Unido e Grécia ofereceram ajuda, mas não se sabe se foi aceite. A prioridade será encontrar as caixas negras.

O que dizem as autoridades gregas?

O departamento da aviação civil da Grécia divulgou um esclarecimento com a cronologia dos últimos momentos do voo MS804 da EgyptAir, na passagem pelo espaço aéreo grego e passagem para o egípcio - foram usadas as horas locais de Paris e Cairo.

23:09: O voo MS804 da EgyptAir parte do aeroporto Charles de Gaulle em Paris com destino ao Cairo com 66 pessoas a abordo.

01:24: O voo MS804 entra no espaço aéreo grego e recebe autorizações dos controladores de tráfego aéreo grego.

01:48: O voo é transferido para o próximo sector, já sob controlo a partir do Cairo. "O piloto estava bem-disposto e agradeceu ao controlador em grego."

02:27: O controlador de tráfego aéreo de Atenas tenta contactar o avião para dar informação sobre a mudança nas comunicações - a passagem para espaço aéreo egípcio. Apesar de várias tentativas, a aeronave não responde, o que faz o controlador usar a frequência de emergência.

02:29: O avião aparece sobre o ponto em que sai do espaço aéreo grego.

02:39:40: O avião desaparece dos radares, já dentro do espaço aéreo egípcio. Os gregos pedem assistência dos radares da força aérea para detetar o avião, sem resultados.

02:45: São iniciados os procedimentos de busca e salvamento.

Acompanhe o "ao vivo" com todas as atualizações:

O que foi encontrado?

O exército egípcio anunciou que encontrou destroços e pertences dos passageiros, a 290 km da costa da cidade de Alexandria. As caixas negras ainda não foram localizadas.

Notícia atualizada hoje às 11.01

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG