Polícia resgata 11 crianças de complexo no Novo México

Além das 11 crianças, foram ainda encontradas três mulheres, que se julgam ser as mães, numa casa em Taos. Dois homens fortemente armados foram detidos

"Pareciam refugiados de países do terceiro mundo". Foi assim que o xerife de Taos, uma cidade do estado do Novo México, nos Estados Unidos, classificou o cenário com que se deparou numa casa onde foram encontradas 11 crianças esfomeadas e cinco adultos, na sexta-feira, num cenário degradante que deixou as autoridades horrorizadas.

"A única comida que vimos foram algumas batatas e uma caixa de arroz no meio de um local imundo. Sem comida, sem água, sem sapatos e higiene pessoal, e com roupas sujas", acrescentou, citado pela CNN.

As autoridades de Taos foram avisadas para este cenário por uma mensagem que dizia: "Estamos famintos, precisamos de água e comida." Na posse de uma mandato de busca, encontraram na sexta-feira as 11 crianças com idades entre 1 e 15 anos, além de três mulheres magras, que acreditam ser as mães, numa casa que tinha um esconderijo subterrâneo.

As três mulheres foram levadas para interrogatório e saíram entretanto em liberdade. As crianças ficaram sob custódia das autoridades.

A polícia, entretanto, prendeu dois homens (Siraj Ibn Wahhaj, de 39 anos, e Lucas Morton, 40) fortemente armados no local, informou o gabinete do xerife, citado pela CNN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG