Nobel da Física vendeu a medalha para pagar contas médicas

Leon Lederman morreu aos 96 anos num lar em Idaho

O físico quântico que descobriu a "partícula de Deus" e venceu o Nobel em 1988 teve de vender a medalha da Academia Sueca para pagar contas médicas.

Leon Lederman morreu aos 96 anos num lar em Idaho. Há oito anos que lutava contra a demência e em 2015 teve de vender a medalha do Nobel para pagar cuidados médicos: ganhou 765 mil dólares em leilão (cerca de 663 mil euros), revela a AP.

Segundo a VOX, um dia de internamento num hospital norte-americano custa 5220 dólares, por exemplo, enquanto um quarto num lar custa em média 7698 dólares por mês.

Para o senador democrata Bernie Sanders, é uma "vergonha que os Estados Unidos, que gastam mais de três biliões de dólares na saúde por ano, continuem a ser o único país no mundo que não garante cuidados médicos a toda a gente". Como um dos países mais ricos do mundo, "é possível fazer melhor", escreveu no Facebook.

O físico recebeu com dois colegas o Nobel da Física em 1988 pela descoberta, 22 anos antes, que os neutrões, podem ter mais do que uma forma. "Por vezes, em vez de produzir um eletrão, é produzido um muão, mostrando assim a existência de um novo tipo de neutrino, o neutrino muão [hoje sabe-se que existem três tipos: o neutrino do eletrão, o do muão e o do tau]", explica o comunicado do laboratório. Mas Lederman é certamente mais conhecido por ter apelidado o Bosão de Higgs de "a partícula de Deus".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG