Níger. Vinte mortos durante tumulto em distribuição de comida a refugiados

A maioria das vítimas são mulheres e crianças que acorrerem a distribuição de comida e dinheiro a refugiados nigerianos que fugiram para o país vizinho devido aos ataques do Boko Haram.

Vinte pessoas morreram e várias outras ficaram feridas esta segunda-feira, durante uma distribuição de alimentos e de dinheiro a refugiados e deslocados em Diffa, no sudeste do Níger, disseram fontes médicas e humanitárias à AFP.

"Temos um balanço provisório de 20 mortos, principalmente mulheres e crianças, num tumulto durante uma operação de distribuição de alimentos e de dinheiro na Casa da Juventude e Cultura (MJC), em Diffa", capital regional do sudeste do Níger, perto da Nigéria, disse uma autoridade médica.

Fontes humanitárias confirmaram o número de mortos e relataram uma dúzia de feridos.

A ajuda era oferecida por Babagana Umara Zulum, governador do estado nigeriano de Borno que visitou, esta segunda-feira, os campos de refugiados nigerianos que fugiram dos ataques do Boko Haram.

Babagana Umara Zulum já tinha deixado Diffa quando o tumulto aconteceu, disse uma autoridade do Níger à AFP.
"Estávamos a distribuir comida e dinheiro: 5.000 nairas (moeda nigeriana, o equivalente a 15 euros) por pessoa. Havia milhares de pessoas, a maioria refugiados que ouviram as notícias da distribuição e que deixaram os seus acampamentos, às vezes localizados a 100 quilómetros", relatou um morador à AFP.

"Até mesmo os moradores comuns de Diffa correram para receberem a ajuda", testemunhou outro habitante. "Muitas mulheres pisaram os filhos até a morte", disse uma fonte médica.

A região de Diffa é palco de ataques constantes e cada vez mais mortais do grupo jihadista Boko Haram. Abriga mais de 300.000 refugiados nigerianos e deslocados internos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG