Navio russo choca com ponte na Coreia do Sul. Capitão estava alcoolizado

Não é proibido beber dentro das embarcações, apenas ao comandar o barco. Limite é de 0,03 g/L e o homem russo tinha 0,086. Parte da ponte esteve encerrada e as autoridades investigam o porquê de o barco ter navegado na direção oposto do que era suposto

Um navio de carga russo embateu numa ponte da cidade sul-coreana de Busan e não é ainda claro o motivo de a embarcação, com praticamente seis mil toneladas, ter navegado na direção oposta ao que era suposto. A Guarda Costeira da Coreia do Sul explicou que o barco embateu na ponte Gwangan, antes de voltar à direção suposta, segundo a Yonhap, a agência noticiosa do país asiático.

Depois de as autoridades sul-coreanas abordarem e falarem com a tripulação, descobriram que o capitão, de nacionalidade russa, tinha 0,086 g/L, quando o permitido legalmente é de 0,03. Beber álcool a bordo de um navio não é punível por lei, exceto pela pessoa que comandar o barco. No entanto, não é claro se a pessoa em questão estava ao leme na altura do incidente.

As autoridades da Coreia do Sul estão também a tentar perceber por que motivo o navio Seagrand navegava na direção oposta à que era esperada, acabando por embater na ponte. Do incidente não resultaram feridos, mas uma secção mais baixa da estrutura foi fechado por precaução. O acidente pode ser visto no vídeo abaixo, disponibilizado pelo ​​​​​​Guardian.

A Guarda Costeira sul-coreana divulgou ainda que, 40 minutos antes de chocar com a ponte, o Seagrand embateu num navio de cruzeiro que estava atracado num porto próximo.

A embarcação de seis mil toneladas chegou a Busan na passada quarta-feira, com cerca de 1,5 mil toneladas de tubos de ferro, e tinha como destino Vladivostok, na Rússia, onde era suposto chegar na quinta-feira, com mais de 1,4 mil toneladas de bobinas de ferro.