Múmia com 800 anos danificada e decapitada em Dublin

St Michan, uma igreja em Dublin, foi vandalizada. Este ataque causou vários estragos em sepulturas com centenas de anos.

A igreja de St Michan, em Dublin, foi vandalizada, uma descoberta feita por um guia, na segunda-feira à tarde, quando se preparava para abrira a igreja para os visitantes. A igreja sofreu vários danos e a polícia irlandesa já está a investigar o caso.

Várias múmias foram danificadas, incluindo o corpo de uma freira com 400 anos, que foi profanado. Porém, o corpo de um cruzado com 800 anos foi o que sofreu mais estragos. Segundo o arquidiácono, David Pierpoint, referiu à televisão irlandesa RTÉ, a cabeça desta múmia foi cortada e levada.

A porta de aço, onde se localizavam os corpos mumificados, também foi retirada. A igreja receia que o ar possa decompor as múmias, uma vez que as condições dentro do jazigo as preservavam.

O arcebispo, Michael Jackson, expressou a sua tristeza em relação a este ato de vandalismo. "Estou chocado por alguém atacar um antigo local de sepultamento e profanar os restos mortais daqueles que lá se encontram", afirmou. "Estes indivíduos não só profanaram jazigos sagrados como também destruíram múmias históricas, que têm sido preservadas em St Michan por centenas de anos. Gostaria de apelar aos responsáveis para pensar nas suas ações e devolver a cabeça do soldado ", acrescentou ainda.

St Michigan, já tinha sido vandalizada em 1996, após um grupo de adolescentes ter invadido a igreja e ter retirado os corpos mumificados dos seus caixões. Nesse ano, os jazigos foram fechados ao público durante uma semana para que os corpos fossem restaurados.

No ano passado, a igreja recebeu cerca de 27 000 visitantes e espera identificar os responsáveis o mais rápido possível. A polícia irlandesa já tem o caso sob investigação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG