Multidão irada devido a violação e assassínio de menina de 8 anos ataca polícia

Confrontos numa província próxima do Punjab causaram pelo menos dois mortos. Multidão indignada considera que as autoridades falharam

Uma multidão irada devido à recente violação e assassínio de uma menina de oito anos atacou hoje uma esquadra da polícia e um edifício público próximo na província do Punjab, provocando confrontos que causaram dois mortos e vários feridos.

A polícia disse que a violência ocorreu na cidade de Kasur, Paquistão, horas antes do funeral de Zainab Ansari, cujo caso causou ampla indignação pública.

A rapariga desapareceu na semana passada quando se dirigia para uma casa próxima para estudar o Corão. Os pais encontravam-se na altura em peregrinação na Arábia Saudita.

O corpo de Ansari foi encontrado na terça-feira num caixote do lixo, disse o oficial da polícia Imran Nawaz Khan. A polícia disse que a rapariga foi raptada, violada e assassinada.

Muitas lojas estiveram hoje fechadas em Kasur em protesto pela morte de Ansari.

Zulfiqar Hameed, o chefe da polícia de Kasur, recusou dizer se os dois mortos nos confrontos se deveram a tiros da polícia, enquanto o ministro da Justiça provincial, Rana Sanaullah, indicou que a polícia estava a tentar conter a violência e encontrar os envolvidos na morte da rapariga.

O conhecido clérigo Tahir-ul-Qadri, que participou no funeral de Ansari, pediu a substituição do governo local e responsabilizou o primeiro-ministro do Punjab, Shahbaz Sharif, por falhar na "proteção das vidas e honra de raparigas inocentes".

Qadri, rival político do partido no poder, a Liga Muçulmana do Paquistão, e que já liderou manifestações violentas na capital, lançou um ultimato a Sharif e a Sanaullah para se demitirem até 17 de janeiro e evitarem protestos de rua.

No Twitter, #JusticeForZainab ("Justiça para Zainab") é um dos assuntos mais falados. "Baixamos as cabeças com vergonha, não pudemos salvar-te quando choraste", lê-se num dos muitos comentários.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG