Mulher morre após ter pegado fogo em cirurgia na Roménia

Mulher de 66 anos, que sofria de cancro no pâncreas, morreu há uma semana depois de sofrer queimaduras em 40 por cento do corpo quando os cirurgiões utilizavam um bisturi elétrico

Uma mulher de 66 anos morreu há uma semana após ter pegado fogo durante uma cirurgia na Roménia, tendo sofrido queimaduras em 40% do corpo, quando os cirurgiões utilizaram um bisturi elétrico. Apesar de estarem a utilizar este tipo de aparelho, a paciente, que tinha cancro no pâncreas, tinha sido tratada com um desinfetante à base de álcool.

O contacto entre o bisturi e o desinfetante inflamável causou combustão e a mulher "pegou fogo como uma tocha", disse o político romeno Emanuel Ungureanu na sua página no Facebook, citando a equipa médica das urgências do hospital de Floreasca, em Bucareste.

Uma enfermeira atirou um balde de água na mulher para impedir que o fogo se espalhasse.

O Ministério da Saúde disse que vai investigar o "infeliz incidente", que ocorreu a 22 de dezembro. "Os cirurgiões deveriam estar cientes de que é proibido usar desinfetante à base de álcool durante procedimentos cirúrgicos realizados com busturi elétrico", afirmou o ministro Horatiu Moldovan, citado pelo The Guardian .

A família da vítima disse que a equipa médica lhe falou de um "acidente", mas que se recusou a fornecer detalhes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG