MNE angolano recebe três candidatas ao cargo de secretário-geral da ONU

Candidatas procuram obter o apoio do governo angolano

O ministro das Relações Exteriores de Angola recebe hoje, em Luanda, três das candidatas ao cargo de Secretário-geral das Nações Unidas, que pretendem obter o apoio do Governo angolano.

Georges Chikoti recebeu durante a manhã a diretora-geral da UNESCO, a búlgara Irina Bokova, e a ministra dos Negócios Estrangeiros da Argentina, Susana Malcorra e irá ainda receber também a secretária-executiva da Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas, a costa-riquenha Christiana Figueres.

O chefe da diplomacia angolana disse a jornalistas que Angola tem estado a encorajar a participação dos candidatos.

O governante angolano disse que Irina Bokova solicitou o apoio do Governo angolano, com quem já trabalhou num projeto sobre a cultura de paz nos jovens e também ao nível da UNESCO sobre o sistema educativo.

"É uma candidata bastante importante ao posto de Secretária-geral, se ela conseguir ganhar", disse Georges Chikoti.

Irina Bokova disse, após a reunião com Chikoti que a sua experiência como diretora-geral da UNESCO garante-lhe confiança para trabalhar em assuntos ligados à mediação de conflitos, cultura, direitos humanos, jovens e educação.

"Isto dá-me confiança de que posso fazer o trabalho de secretária-geral. É um processo muito interessante, de lançar ideias, é uma competição de experiencias, de profissionalismo", disse Irina Bokova.

Sobre a ministra dos Negócios Estrangeiros da Argentina, Georges Chikoti disse que além da sua candidatura ao cargo de secretária-geral da ONU, foram igualmente abordadas as relações entre os dois países.

Susana Malcorra, que foi chefe de gabinete do Secretário-Geral cessante, Ban Ki-moon, disse aos jornalistas que se deslocou a Angola com duplo objetivo, estreitar as relações bilaterais e conseguir o apoio de Angola.

"Disse ao ministro que os meus anos de trabalho em África dá-me as credenciais para assegurar que África esteja no centro da agenda da ONU, sobretudo no que diz respeito ao desenvolvimento que também está associado à agenda bilateral que temos", destacou.

Durante a tarde, Georges Chikoti irá receber Christiana Figueres, que está em Angola igualmente para solicitar apoio à sua candidatura ao cargo de secretária-geral da ONU.

Também a solicitar o apoio de Angola na corrida ao cargo de SG da ONU estiveram já também o ex-primeiro-ministro português e ex-alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres; o vice-primeiro ministro da Eslováquia, Miroslav Lajcak, e a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia, Helen Clark.

O cargo de secretário-geral da ONU está a ser disputado por 11 candidatos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG