"Missão cumprida": México voltou a capturar narcotraficante El Chapo

Cinco pessoas foram mortas no processo de captura do barão da droga que tinha fugido em julho

O barão da droga Joaquín Gúzman Loera, conhecido como "El Chapo", voltou a ser capturado. O presidente mexicano Enrique Peña Nieto anunciou no Twitter a captura do narcotraficante, que tinha escapado de uma prisão de máxima segurança em julho.

"Missão cumprida: temo-lo", lê-se na publicação no Twitter de Peña Nieto. "Quero informar os mexicanos que Joaquín Guzmán Loera foi detido".

De acordo com o jornal espanhol El País, o homem mais procurado do México foi detido na sua terra natal de Los Mochis, em Sinaloa por comandos da marinha. Cinco membros da segurança de El Chapo morreram no processo de captura, seis foram detidos e um soldado ficou ferido na operação, segundo um comunicado divulgado pela marinha mexicana.

O narcotraficante tinha fugido da prisão de segurança máxima de Altiplano no dia 11 de julho, através de um túnel de 1500 metros. Estava detido há mais de um ano.

A detenção do narcotraficante de 58 anos marca o fim de uma operação de seis meses para o encontrar. El Chapo chegou a ser quase apreendido por duas vezes, uma delas em novembro, quando chegou mesmo a ficar ferido mas não foi apanhado.

Guzmán foi capturado na Guatemala em 1993, e após ser condenado a 21 anos de prisão escapou pela primeira vez em 2001 da penitenciária de alta segurança de Puente Grande (estado de Jalisco).

Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG