Miguel Diaz-Canel eleito como sucessor de Raúl Castro

O número dois do regime cubano, Miguel Diaz-Canel, foi hoje eleito para suceder ao atual Presidente Raúl Castro, pondo fim a cerca de seis décadas de poder dos irmãos Castro em Cuba, anunciaram os meios de comunicação.

Designado como o único candidato na quarta-feira, este civil de 57 anos foi confirmado pelos parlamentares por um período renovável de cinco anos, com 603 votos dos 604 possíveis, ou 99,83% dos votos, informou o Cubadebate, o portal oficial cubano na Internet.

Ao ser anunciado o resultado, os deputados aplaudiram o novo Presidente, que foi recebido com um aperto de mão e um abraço pelo atual chefe de Estado, Raúl Castro.

Além de Diaz-Canel, também foram eleitos os outros membros do Conselho de Estado (o mais alto órgão de governo em Cuba), com o veterano Salvador Valdés Mesa como primeiro-vice-Presidente de Cuba.

O grupo de cinco vice-Presidentes será integrado pelo "histórico" Ramiro Valdés; o ministro da Saúde, Roberto Morales; a controladora-geral, Gladys Bejerano; a diretora do Instituto de Recursos Hidráulicos de Cuba, Inés María Chapman; e a presidente da assembleia provincial de Santiago de Cuba, Beatriz Johnson.

O Conselho de Estado integra ainda outros 23 membros e um secretário, cargo no qual se manterá Homero Acosta.

Após a proclamação dos resultados, o presidente do Parlamento, Esteban Lazo, convidou o Presidente eleito para tomar o seu novo lugar na presidência da Assembleia, de onde Diaz-Canel fez a continência a Raúl Castro, antes de lhe dar mais um abraço.

Em seguida, Raúl Castro levantou o braço de seu sucessor num gesto clássico da iconografia revolucionária.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG