Primeiro-ministro de Malta diz que o Lifeline atraca hoje ao final do dia

Navio navega há seis dias no Mediterrâneo com 230 migrantes resgatados perto das costas da Líbia

O primeiro-ministro maltês, Joseph Muscat, anunciou esta quarta-feira que o navio Lifeline, que transporta mais de 200 migrantes, foi autorizado a aportar em Malta, onde é esperado ao final do dia.

"Penso que o navio vai chegar à nossa costa hoje à noite", disse Muscat em conferência de imprensa.

Muscat disse ter concluído um acordo com sete outros países da União Europeia (UE) para repartir os refugiados a bordo.

Portugal é um dos países que se disponibilizaram para acolher alguns dos migrantes, assim como a Irlanda, Itália, Luxemburgo e França.

O navio, operado pela organização não-governamental alemã Lifeline Mission, navega há seis dias no Mediterrâneo com 230 migrantes resgatados perto das costas da Líbia.

Muscat disse que o navio será apreendido à chegada a Malta e os migrantes avaliados para determinar quais preenchem as condições para requerer asilo e quais, não preenchendo, serão repatriados.

O chefe do governo maltês disse ainda que as autoridades vão investigar a legalidade do registo do navio e a sua ação no mar, incluindo as suspeitas de que terá desligado os dispositivos de posicionamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG